Equipamentos de climatização devem seguir nova Lei sobre manutenção e cuidados com o ambiente


Instrutherm lembra das exigências e apresenta medidores que auxiliam os estabelecimentos no monitoramento de poeiras, monóxido e dióxido de carbono, entre outros nocivos


   Com a chegada das temperaturas mais quentes, o uso de equipamentos para climatização de ambientes se intensifica. E desde janeiro de 2018 esses sistemas devem seguir obrigatoriedades sancionadas pela Lei de n° 13.589.
Segundo artigo 1°, “todos os edifícios de uso público e coletivo que possuem ambientes de ar climatizado artificialmente devem dispor de um plano de manutenção, operação e controle –PMOC- dos respectivos sistemas de climatização, visando a eliminação ou minimização de riscos potenciais à saúde dos ocupantes”.
   Devido à Lei e ao plano de manutenção, os aparelhos de climatização devem passar periodicamente por processos de manutenção e controle. E a resolução cita os possíveis poluentes biológicos, químicos e metais particulados que precisam ser analisado, além das especificações dos instrumentos que devem fazer as medições.
   A Instrutherm, especializada em equipamentos de medição, dispõe de uma linha completa de medidores que atendem às normas. E possui um laboratório próprio para a calibração dos instrumentas, o que atestará que os resultados são legalmente válidos.
   São equipamentos como o medidor de dióxido de carbono para análise de CO2, modelo C-02; medidor de monóxido de carbono para monitoramento de CO, aparelho CO-4000; termo-higro-anemômetro para medição de temperatura, umidade e velocidade do ar, modelo THAR-300; bomba de amostragem para poeiras (equipamento BDX II) e medidor de qualidade do ar modelo QA-100.
   O C-02 possui display LCD triplo de 3 ½ dígitos; apresenta escala de medição de 0 a 6000 PPM; Data Hold com congelamento de leitura no display; datalogger manual para 99 dados e datalogger automático para 20.000 dados, além de comunicação com computador. O medidor CO-4000 apresenta escala de 0 a 999 PPM; tem capacidades de memória manual de 99 dados e automática de 999 dados.
   Já o THAR-300 é um equipamento com display multiparâmetros que oferece escala de medição de 0 a 50° (temperatura ambiente); -100 a 1300° (termopar opcional) 10 a 95% de umidade relativa e 0,4 a 30,0 m/s de velocidade do ar; cinco unidades de medição de velocidade do ar e memorização de valores máximo e mínimo.
   A bomba de amostragem de poeiras BDX II apresenta escala de operação de 0,5 a 3,0 LPM; possui fluxômetro com os valores reais de vazão; módulo opcional para baixa vazão; intrinsicamente seguro; alimentação 110 e 220 V e duração de  bateria com carga completa de 10 horas.
   O QA-100 relata a qualidade do ar, tem display LCD multiparâmetros com iluminação; apresenta escala de medição de partícula PM2.5 e 0 a 500 ug/m3; leitura de umidade relativa e temperatura ambiente, e led indicador de qualidade do ar.
   A Instrutherm está há 34 anos no mercado e conta com um portfólio de produtos que atendem diferentes segmentos: segurança e medicina do trabalho, laboratório, mecânica, eletroeletrônica, agrícola e agronegócios, entre outras.
   A companhia possui departamento de qualidade, assistência técnica multimarcas, além da calibração RBC de instrumentos das áreas de acústica e vibrações, físico-químicas (gases) e pressão, bem como certificado rastreável RBC para as demais áreas.
   Está instalada em São Paulo e atende clientes em todo o Brasil, de pequenos varejos a grandes multinacionais, além de redes de distribuição.

Instrutherm
Telefone: 11 2144-2800
E-mail: [email protected]
Site com loja virtual: www.instrutherm.com.br
Mídias sociais: Instrutherm no Facebook, Linkedin, Instagram e Twitter

Informações à imprensa: inFATO Comunicação
PABX: 11 3392-5542
Leila Peres - [email protected]
Vivo: 11 97151-1807
Redação
[email protected]
[email protected]